S.O.S. DA CRIANÇADA - Dia 20/Nov

CRIANÇA NA INTERNET


A Internet está cada vez mais presente na vida das pessoas, especialmente das crianças e dos adolescentes que têm na rede seu maior meio de diversão no mundo atual. Num momento em que a violência está por todos os lados, a Internet vem tomando o lugar de uma ida à praia, de um passeio no parque ou uma visita a um coleguinha. Ficar em casa é mais seguro. Mas nesse ambiente a Internet é a janela para o perigo que pensamos estar do lado de fora.
Sabemos que através da internet temos acesso a um mundo de informações e conhecimentos, podemos, por exemplo, ler aquele jornal internacional tão importante e saber o que está acontecendo ao redor do mundo com um clique. Mas esse é um meio de comunicação ingovernável. É impossível controlar o que é acessado pelas crianças e pelos adolescentes, saber com quem eles trocam informações e até confidências; muitas vezes essas trocas ocorrem com desconhecidos.

Hoje existem muitos programas de bloqueio que os pais podem usar para regular os sites visitados pelos seus filhos, porém, especialistas alertam que nenhum software é capaz de bloquear os milhares de sites.

Com a média de 15horas e 25 minutos dedicados por crianças brasileiras ao computador o Brasil já ultrapassou países como os Estados Unidos e a Austrália. Daí a relevância de saber com quem elas se relacionam que sites visitam e, especialmente, estipular um tempo limite de uso do micro durante a semana e nos finais de semana também. Isso é importante para que as crianças não deixem de fazer outras atividades mais socializantes, menos solitárias. Uma vez que o simples brincar com uma coleguinha se transforma em aprendizado social, ensina como devemos nos comportar em sociedade.
Ao lado da antiga preocupação com a influencia da televisão, dos videogames, das revistas em quadrinhos, está hoje o receio crescente com os perigos e a influencia negativa da rede sobre as inexperientes e influenciáveis crianças. Por tudo isso, cabe aos pais estarem fiscalizando o acesso dos filhos e procurar orientá-los sobre os perigos presentes na rede. Para tal os pais têm que procurar estar se familiarizando com o mundo virtual e seus termos, para assim, fiscalizar e orientar melhor. E desta forma proteger seus filhos e sua casa.
É importante ressaltar que a criança é a vítima SEMPRE, nunca se deve criticar ou castigar a criança, mas ouvi-la e protegê-la. Os pais têm que ser o porto seguro, para que em caso de ameaça ou crime consumado a criança possa confiar e relatar o caso. E no mais vigiar nunca é demais.

0 comentários:

Postar um comentário

Contato

Participe vc também, deixando seu recado, cartinha ou nos ligando:

tempodesercriancafm@yahoo.com.br
tempodesercrianca@hotmail.com

Tel.: 84 3521-4020